Pesquisadores criam método que acelera carregamento de páginas da web

Um grupo de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos EUA, desenvolveu um método que acelera o carregamento de páginas da web em até 34% sem precisar de uma conexão mais rápida. O sistema, batizado de Polaris, ainda está em estágio de testes.

Basicamente, o que o Polaris faz é traçar um mapa de uma página da web antes de fazer o requerimento do servidor. Assim, o sistema consegue montar uma sequência de objetos a serem carregados em ordem, do mais importante ao menos importante, acelerando a navegação.

Ravi Netravali, o pesquisador responsável pelo desenvolvimento do sistema, explica o funcionamento do Polaris em outras palavras. “Um browser leva até 100 milissegundos para cruzar a rede e retornar ao usuário com um ‘pedaço’ de dados. Quantos mais complexas ficam as páginas, mais ‘viagens’ são necessárias para que o navegador traga a página completa.”

Como comparação, Ravi usa o exemplo de um empresário viajando a trabalho. “Quando você visita uma cidade, às vezes descobre que há mais cidades que precisam ser visitadas antes de ir pra casa. Se alguém tivesse te oferecido uma lista com as cidades de antemão, você poderia ter planejado um caminho mais rápido para passar por todas. Sem a lista, você tem que descobrir novas cidades ao longo da viagem, o que resulta em um ‘zigue-zague’ desnecessário entre cidades que estão muito distantes umas das outras”, disse.

O que o Polaris faz, a grosso modo, é justamente oferecer uma lista de informações ao navegador para que ele possa planejar suas “viagens” à rede, retornando com mais dados e de forma mais rápida e eficiente ao usuário. Uma navegação 34% mais rápida pode parecer pouco, mas, segundo um estudo feito pela varejista online Amazon, cada atraso de 100 milissegundos reduz os lucros da empresa em 1%.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *